Sem Limites | A pílula mágica já pode estar dentro da sua mente

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Essa semana eu assisti mais uma vez ao filme Sem Limites (Limitless, 2011), e decidi dar uma chance à série de mesmo nome que acompanha parte dos eventos após o filme.

Ambos tem como “protagonista” o NZT – uma droga avançada capaz de desbloquear todo o potencial do seu cérebro, com efeitos que vão desde uma percepção superpotente dos sentidos, até o acesso à memória de cada experiência já vivida.

Se você ainda não assistiu e está procurando informações mais

detalhadas,clique aqui para acessar a resenha do filme no Omelete

Sob efeito do NZT, é possível escrever um livro, solucionar um crime complexo ou se tornar um especialista em investimentos, tudo em poucos minutos.

A solução mágica

É interessante como a noção de uma pílula mágica, capaz de resolver imediatamente os nossos problemas e nos deixar sem limites, atrai tanta atenção.

Não é difícil, por exemplo, achar na internet sites vendendo complexos de vitaminas com o nome NZT no rótulo – o que não é muito diferente dos anúncios sobre ganhar dinheiro sem trabalhar, emagrecer sem dieta ou qualquer outro grande resultado sem esforço.

Afinal, quem ainda pode esperar até conseguir o que deseja?

Nosso tempo parece cada vez mais curto, e cada vez mais acelerado. Quem não quer dominar habilidades que levam semanas ou meses de estudo, apenas fazendo uma pesquisa no Google?

Um dos (muitos) efeitos negativos em toda essa pressa é que cada vez mais as pessoas lutam com a pergunta: Como encontrar minha paixão, como descobrir aquela atividade que traz prazer e faz o tempo parecer mais lento?

Provavelmente ela não está atrás de uma página milagrosa na internet.

Desenvolver uma paixão por uma habilidade leva tempo, a curva de aprendizado existe – ainda que não seja um modelo absoluto, e mesmo que seja possível pegar alguns atalhos aqui e ali, não existe pílula mágica que leve do início ao fim do caminho.

Indicada por 10 em cada 10 especialistas

Se você quer se dominar algo como escrever, tocar um instrumento, resolver equações, ou qualquer outra tarefa que exige muito do sua mente, a receita mais indicada por quem já alcançou estes resultados é ter diariamente uma dose de prática.

Pois é, não há muito segredo: pegue aquilo que é necessário – conteúdo e ferramentas – encontre um lugar tranquilo e pratique. Escreva todos os dias. Toque todos os dias. Faça equações todos os dias!

Com o tempo – seu recurso mais escasso e sua moeda mais valiosa – seu cérebro criará os atalhos, as ideias virão mais rápido, os sentidos ficarão mais apurados, e as memórias necessárias serão encontradas – é como se a sua mente operasse sem limites.

Uma dose de ciência

Sim, é possível alcançar um estado em que o seu cérebro produz resultados incríveis, sem nenhuma droga controlando o funcionamento dele.

O estado de flow é um momento – que pode durar de alguns instantes até longas horas – onde pouca energia é usada para realizar uma tarefa complicada. Escritores produzem 30 ou 40 páginas sem parar, e profissionais das mais diversas áreas alcançam resultados parecidos, de alta produtividade.

Você simplesmente realiza o que precisa ser feito, e ao invés de ter uma sensação de estar se esforçando o máximo, enquanto conta cada minuto; não irá nem sentir que o tempo está passando, ou que o seu cérebro está trabalhando.

Isso acontece porque dentro da cabeça de cada ser humano existe uma máquina de aprendizado sem limites, criada para se adaptar à novas informações.

Quando você nasceu, não sabia andar ou falar – tarefas que parecem simples e naturais, mas exigem anos de aprendizado enquanto imitamos nossos pais e outras pessoas ao redor.

Hoje, você anda e fala sem esforço. O mesmo serve para outras habilidades como entender um livro ou um filme, cozinhar ou usar corretamente um smartphone com tela sensível ao toque – o que algumas pessoas achavam nunca serem capazes de conseguir.

As ligações em nosso cérebro são como músculos, quanto mais usadas, mais se desenvolvem e ganham força.

Quando você começa a aprender algo, dá pra sentir aquele momento em que, depois de algumas tentativas e falhas, você finalmente consegue executar com precisão a tarefa.

A parte mais incrível é que essa capacidade de aprendizado é praticamente sem limites; nós podemos aprender, basicamente, qualquer coisa – desde que haja uma sequência que vai do básico ao avançado.

Em um exemplo; você pode escrever um livro inteiro, mas para isso precisa ser capaz de escrever um capítulo, o que requer que consiga escrever uma página, feita por uma sequência de frases com algumas palavras.

Para escrever um livro, é preciso conhecer e saber usar uma certa quantidade de palavras. Isso é bastante óbvio, mas não respeitamos essa sequência para as novas habilidades de desejamos adquirir.

Experiência própria, eu já tentei tocar músicas inteiras no violão sem ter domínio

sobre uma escala, e quis desenhar figuras realistas sem conseguir nem mesmo

fazer uma casinha com fumaça saindo pela chaminé.

É esse desejo por pular etapas que nos faz acreditar que pode existir o NZT ou algo semelhante que em um piscar de olhos nos deixe sem limites.

A questão aqui não é se existe ou não, afinal quem sabe o que está sendo produzido nos laboratórios pelo mundo inteiro?

O que eu quero provocar é a ideia de que você JÁ NASCEU SEM LIMITES, capaz de dominar qualquer habilidade; basta ter um pouco de paciência, entender qual a ordem em que as coisas precisam ser aprendidas (letras > palavras > frases > páginas > capítulos > livros) e praticar dia após dia.

Conclusão

Eu espero que você tenha gostado desse post, ele é o primeiro de uma série de análises sobre filmes, que irão além da resenha para trazer ideias e dicas que podem ser usadas seu no dia a dia.

Siga o Instagram @desen.life e curta a página DESEN.life no Facebook para ficar sabendo sempre que um novo post da série for lançado.

Aproveita e diz aqui nos comentários qual filme deve aparecer aqui, e porque você indica ele!

 

 

compartilhe grandes ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *